Suinocultura

Suinocultura brasileira: cenário para até 2020

Diante da situação econômica moderadamente mais firme, a agropecuária se consolida como a maior fonte geradora de empregos no país. Dentre seus setores, o cenário da suinocultura brasileira precisa ser avaliado, considerando sua produção, posição entre os produtores e exportadores e, também, as movimentações do mercado consumidor.  

Leve, saborosa e versátil, a carne suína é a mais amplamente consumida no mundo. No Brasil, as campeãs de vendas ainda são a carne bovina e de frango, mas esse quadro tem se modificado. Influenciados talvez pelo preço mais acessível em relação à carne de gado, mas também por compreenderem os benefícios dessa fonte proteica, os brasileiros estão cada vez mais adeptos à sua aquisição.

Frente a essas alterações no mercado interno e à conjuntura das relações comerciais entre os grandes produtores mundiais, quais são as perspectivas para a suinocultura brasileira nos próximos dois anos? Continue a leitura do nosso artigo e descubra!

Brasil supera crise e se mantém entre os maiores produtores

O Brasil garantiu o quarto lugar no ranking de produção e exportação de suínos, ficando atrás somente da China, União Europeia (28 países) e dos Estados Unidos, mantendo-se a frente da Rússia. Tivemos um crescimento de 0,7% na produção em relação ao ano de 2016 e, em termos de valores nas exportações, o total de US$ 1,499 bilhão de janeiro a novembro, reflete o aumento de 9,8%.

Esse cenário é positivo frente a crise provocada pela Operação Carne Fraca, que culminou no fechamento de 77 mercados à carne suína e de frango no país. Todavia, apenas três vias permanecem sancionadas: Santa Lúcia, Trinidad e Tobago e Zimbábue. Em oposição a esta realidade, o Brasil teve o aval para exportar suínos pela primeira vez para a Coréia do Sul.

O presidente da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) Francisco Turra afirma que esse foi um episódio importante, pois trouxe lições sobre as irregularidades praticadas: “Quem é global, não pode errar”. O suinocultor brasileiro precisou lutar contra as generalizações equivocadas na divulgação da Operação Carne Fraca e, mesmo tendo um decréscimo nas exportações, ampliou sua produção.

Impasses comerciais entre potências favorece a suinocultura brasileira

A resposta da China para a alta da taxa de importação de aço e alumínio pelos Estados Unidos resultou na maior abertura para o mercado brasileiro. A China, que é o maior produtor e consumidor mundial de carne suína, passou a ter o status de maior importador para atender à alta demanda interna (que cresceu com o aumento da sua população e da renda per capita).

Além disso, o embargo temporário da Rússia sobre a carne brasileira (devido ao aparente uso de aditivos) é compensado pelo comércio com a China, Hong Kong, Coreia do Sul, Peru e África do Sul. A Rússia, destino da maior parte dos produtos brasileiros, foi superada pelo mercado chinês, que teve alta de 140% no início de 2018 em relação ao mesmo período de 2017. Entretanto, a reabertura russa é iminente, segundo a ABPA.

Mercado interno em alta

Com as boas perspectivas de retomada econômica do Brasil, a projeção para o consumo interno de carne suína também é positiva. No ano passado, houve um aumento de 1,7% na aquisição dos produtos, mesmo com os escândalos e a insegurança gerada pelas irregularidades deflagradas pela Operação Carne Fraca.

O suinocultor se adequou às normas sanitárias dos padrões de qualidade exigidos e o consumidor brasileiro tem se mostrado cada vez mais aberto e consciente que a carne de porco é tão ou mais saudável que a de gado e a de frango.

As prospectivas para o Brasil são boas, com um acréscimo de 2% a 3% na produção e de 4% a 5% na exportação de carne suína. Para impulsionar essas transações e ampliar as expectativas, em 2020 o país sediará o International Pig Veterinary Congress (IPVS).

Nosso artigo sobre o futuro do cenário da suinocultura brasileira foi útil para você? Quer investir em melhorias para o seu negócio?  Então saiba como os equipamentos e a tecnologia podem ajudar na criação de suínos

Deixar comentário.

Share This