Avicultura

Conheça as melhores práticas de conforto térmico na avicultura

Escrito por Marcelo Raimundo

Por que é preciso se preocupar com o conforto térmico na avicultura? Com o aumento das exportações de frango no Brasil para mercados como Egito, Emirados Árabes e China, o produtor e o veterinário responsáveis pela produção precisam ficar ainda mais atentos à saúde do animal.

E o conforto térmico é fator primordial para garantir um frango de corte de qualidade para o mercado nacional e internacional. Você tem dúvidas sobre o assunto? Acompanhe!

Entenda por que a ambiência interfere na criação das aves

A falta de conforto térmico pode gerar estresse nas aves, o que prejudica o desempenho da produção. E não é isso que você quer que aconteça, certo? Ao garantir o bem-estar do animal é possível maximizar o resultado.

Portanto, é importante cuidar para que a temperatura do ambiente esteja de acordo com a necessidade do animal. À medida que a ave vai envelhecendo, ela precisa de menos calor.

Por exemplo: um pintinho precisa de uma temperatura entre 31 ºC e 33 ºC para que ele se sinta confortável no ambiente. Já uma ave adulta não pode permanecer em um espaço com elevadas temperaturas. Logo, o ideal é um ambiente entre 21 ºC e 23 ºC.

Isso ocorre porque conforme a ave cresce, ela tem uma redução da superfície corporal e da capacidade de dissipar o calor. As penas promovem um isolamento térmico e o aumento da reserva energética, o que exige que a temperatura do ambiente seja menor.

Por que se preocupar com isso? Quando a ave apresenta 8 ºC abaixo da sua temperatura normal (40ºC), ela sofre de hipotermia. Já o registro de 4 ºC acima indica hipertermia.

E ambas as situações podem prejudicar a saúde do animal. Também é importante ficar atento à umidade do ar, que deve ser mantida entre 65% e 70% para que o ambiente fique adequado.

Conheça as boas práticas para garantir o conforto térmico na avicultura

Algumas mudanças no manejo podem garantir a ambiência ideal para as aves, evitar mortes e melhorar a qualidade da produção. Confira:

Uso da IoT para monitoramento das informações

A tecnologia das coisas (IoT) precisa estar integrada ao cuidado das aves. Exemplo disso é que segundo dados da Secretaria Executiva da Comissão Brasileira de Agricultura de Precisão (ABAP), cerca de 67% das propriedades agrícolas do país já usam a tecnologia em atividades relacionadas ao setor.  

Você ainda não utiliza a IoT no aviário? Talvez esteja na hora de repensar essa situação! Ela permite reunir informações sobre a propriedade, as características do ambiente, a alimentação das aves e o crescimento.

Dessa maneira, você consegue acompanhar a saúde e o desenvolvimento do animal e fazer mudanças na alimentação ou na temperatura quando houver necessidade.

Imagine a seguinte situação: o produtor quer garantir que as aves estejam prontas para o corte em 3 meses. Com o uso da tecnologia, é possível regular o ambiente e a alimentação dos animais para que eles cresçam de maneira saudável dentro desse período.

Essas informações já estão presentes em alguns aviários e farão parte do futuro. Por meio do smartphone, por exemplo, o veterinário poderá acompanhar em tempo real tudo o que acontece na granja.

Se ocorrer algum problema, ele será avisado instantaneamente para que possa tomar alguma medida. E se faltar energia para os aquecedores durante o inverno? A tecnologia permite que o produtor seja informado rapidamente. Assim, ele pode agir para evitar a perda dos animais.

Logo, o aviário que não se ajustar a essas mudanças poderá ficar para trás em relação às demais granjas, perdendo produtividade e lucratividade.

Uso de ventiladores adequados

Se, durante o inverno, a preocupação é a falta de aquecimento na granja, no verão o produtor precisa ficar atento ao excesso de calor e umidade. É importante investir em ventiladores de última geração para evitar problemas com a saúde do animal.

Alguns equipamentos modernos têm baixo consumo de energia e pouca emissão de ruído, o que garante economia para o produtor e conforto para o animal. Eles ainda são capazes de formar uma corrente de ar direcionada, contribuindo para que os criadouros permaneçam frescos e com alta produtividade.

Para complementar, a circulação constante de ar gerada por esses ventiladores também ajuda a reduzir a quantidade de moscas e umidade no ambiente.

Logo, isso garante o conforto térmico na avicultura, pois a granja não será afetada pela temperatura externa. Como você pode perceber, quando a temperatura no aviário é superior ao indicado para o bem-estar do animal é preciso aumentar a taxa de ventilação.

Em muitos casos, é necessário fazer a renovação total do ar durante o dia inteiro. Por isso, segundo a Embrapa, o sistema de ventilação poderá funcionar 100% durante o dia e inclusive boa parte da noite do verão. Os melhores resultados são obtidos quando as entradas de ar ficam no nível das aves e forçam um fluxo rápido de ventilação. 

Alimentação adequada

Outro fator importante a ser considerado é a nutrição do animal. Em temperatura superior a 30º C, é comum que as aves diminuam o consumo de ração. O problema é que elas apresentam uma necessidade maior de energia. Caso a alimentação não seja adequada para essa situação, isso poderá prejudicar a produção de carne e gerar estresse no animal.

Portanto, é necessário que o veterinário trabalhe em conjunto com o produtor para verificar a necessidade de adaptar os níveis energéticos de proteínas e aminoácidos.

Controle da qualidade da água

Além da alimentação, a água dos animais também precisa ser monitorada. Ela deve estar fresca e sem contato com a radiação solar, pois o seu consumo contribuirá para a diminuição da temperatura corporal das aves.

Melhoradores de desempenho

Em muitos casos, também é necessário utilizar melhoradores de desempenho para controlar a flora bacteriana intestinal das aves. Quando os animais têm estresse devido ao excesso de calor, eles podem ter um aumento na contagem bacteriana. Consequentemente, isso resultará em uma diferença na quantidade de nutrientes absorvidos pela ave.

Também é necessário ficar atento à limpeza e higiene dos criadouros, pois isso também pode afetar a saúde do animal.

Como você viu ao longo do artigo, é preciso investir em tecnologia de ponta e ventiladores adequados para assegurar o conforto térmico na avicultura.

Precisa garantir a produtividade na sua granja? Entre em contato e conheça o ventilador adequado para o seu espaço! 

Deixar comentário.

Share This